Eu tive Herpes Zoster e é horrível

Bom dia!

Hoje vi a notícia da vacina para Herpes Zoster e resolvi contar minha experiência para que todos vocês se animem a tomar a vacina que se por um lado não nos livra totalmente, por outro minimiza os sintomas consideravelmente (é o que dizem).

Bem, eu estava com viagem internacional marcada, muito feliz e animada. Iríamos para a formatura de nossa filha e em hipótese nenhuma eu pensaria em desistir. Naquela semana do embarque tive crise de ciático e me enchi de remédios e estava meio gripada. Para complementar o quadro geral, na véspera senti um caroço na cabeça, um pouco de coceira e uma dor chata. Liguei para minha dermatologista e fui até seu consultório. Ela me disse ser um cisto e que teria que tirar. Fiquei apavorada e disse que somente na volta de viagem imaginem! Meio em dúvida, liguei para o neurologista e ele pediu que fosse no seu consultório imediatamente. Eu havia feito uma tomografia naquela semana (controle de meningioma) e não havia nenhum cisto. Peguei um taxi pois não tinha condições de dirigir, e lá fui para o hospital onde ele estava em Pinheiros. Examinou com cuidado e descartou o cisto. Engano da dermato (aiaiai e ela queria abrir para tirar). Como neuro, não quis apostar em outro diagnóstico e me indicou para uma dermato amiga dele em Moema. Ligou pra ela e lá fui eu … Eu queria era arrumar minha mala!! Socorro!!!

Ela foi maravilhosa e depois de um exame minucioso e me questionar sobre a vida, me disse que o mais provável é que seria Herpes Zoster. Como eu viajaria no dia seguinte, não daria tempo para acompanhar e me dar um diagnóstico preciso. Mas medicou para tal e disse que provavelmente eu sofreria um pouco. Nenhum outro detalhe me foi dado e não deu tempo para pesquisar sobre e saber realmente o que me esperava. Estava muito no início. Não falou em contagio, o que me deixou tranquila pois iríamos fazer uma road trip com a família por 10 dias antes da formatura. Muitos acompanharam esta viagem que documentei no facebook, sem falar do meu sofrimento.

Bem, como provavelmente estava no início e comecei no mesmo dia a tomar remédios, as bolinhas que surgiram no lado direito da cabeça foram secas, com coceira e uma dor horrível por toda a extensão nervosa do lado direito. Esta dor não era minimizada pelos remédios e era sem parar. Eu não conseguia pentear os cabelos direito e para lavá-los diariamente era um tormento. Nem pensar em secador … Durante o dia, sofrendo muito, ficava calada para não incomodar os outros. Muitas vezes não conseguia. Mas pensava sempre que estava com meus amores, em lugares lindos e que era feliz. Poliana me ajudou muito. Quando chegávamos ao hotel no final da tarde não saía mais. Ia pra cama ficar quietinha e me recompor para o dia seguinte. Como esta é uma doença que aparece mais depois dos 60 (tenho 62) e quando estamos com a imunidade muito baixa, podemos pegar muitas outras coisas junto por estarmos debilitados. O bom seria ficar em casa, quieto e se poupando. Mas eu preferi não desistir da viagem e curtir a vida. E então tive outro agravante. Peguei uma gripe horrível, com uma tosse que me acabava. Imagine tossir com a cabeça explodindo. De volta a Chicago fomos direto para o hospital. Foi atestado então uma sinusite e comecei também a tomar antibiótico. Bem, fiquei com todos estes sintomas por quase 1 mes.

E neste período descobri lendo muito, que havia uma vacina que todos deveriam tomar a partir dos 50, principalmente a partir dos 60 quando seria mais eficaz. Por Deus, como nenhum dos meus médicos me alertou sobre isso? Fiquei pasma e com raiva de todos. Decidi então me expor e chamar a atenção para o caso e pedir pra todos procurarem se informar sobre a doença (há muita informação no google) e por favor tomar a vacina. Ninguém precisa passar por isso nos dias de hoje. Se cuidem …

Um beijo a todos

Vovó Rita

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *